Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

<< Voltar ///

18/05/2017 - 18h13

Instituições que atendem portadores de doenças crônicas são homenageadas na Alep

Por Claudia Ribeiro

(Descrição do áudio))

O instrutor de tênis, Alexandre Cavalini,  tem um filho portador de fibrose cística, uma doença genética, crônica, que afeta principalmente os pulmões, pâncreas e o sistema digestivo. Ela afeta em torno de 70 mil pessoas em todo o mundo, e é a doença genética grave mais comum da infância. Um gene defeituoso e a proteína produzida por ele fazem com que o corpo produza muco de 30 a 60 vezes mais espesso que o normal, o que leva ao acúmulo de bactéria e germes nas vias respiratórias, podendo causar inflamações e infecções como pneumonia e bronquite. Sem condições financeiras para arcar com o tratamento, que custa R% 35 mil/mês, a família recebe a assistência com medicamento e apoio da Associação Brasileira de Assistência à Mucoviscidose.

 (sonora)

Representantes da instituição e de outras entidades assistenciais que atendem a portadores de doenças crônicas,  foram  homenageados,  na tarde desta quinta-feira (18), no  Plenário da Assembleia Legislativa pelo trabalho que desenvolvem com os pacientes.  A ideia de promover a homenagem foi do deputado Stéphanes Júnior (PSB), que organizou uma sessão solene, onde fez pessoalmente a  entrega de menções honrosas aos convidados. Para ele, uma forma de reconhecer o bom trabalho dessas instituições e desses profissionais.

(Sonora)

As instituições atuam em várias frentes: social, psicológica,  da saúde.  Sérgio Henrique Sampaio,  presidente da Associação que atende o filho de Alexandre,  diz que  ser lembrado  significa mais do que um título:  fortalece a entidade e dá ânimo para a continuidade do trabalho.

(Sonora)

Para Mouselini Domingos, da Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional Paraná (FEPE), outra instituição  homenageada na sessão solene e que é responsável por fazer o “teste do pezinho” em recém-nascidos, é graças ao empenho das famílias dos pacientes e de leis estaduais e federais,  numa   união de esforços entre comunidade e poder público,  que as entidades podem oferecer um serviço de qualidade à população.

(Sonora)

Da Assembleia Legislativa do Paraná, repórter Cláudia Ribeiro.