Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

<< Voltar ///

13/06/2018 - 14h09

Volta de viagens diárias de trem entre Curitiba e Paranaguá provoca debates em audiência

Por Cláudia Ribeiro

(Descrição do áudio))

Representantes de entidades  e de empresas ligadas ao turismo, do Ministério Público, da ANTT, de associações de moradores do litoral e  políticos  da região litorânea, entre outros,  se juntaram ao deputado Ney Leprevost (PSD) na manhã desta quarta-feira (13), no auditório legislativo para debaterem, em uma audiência pública,  “A Volta  da circulação diária de trens para passageiros no trecho entre os municípios de Curitiba e Paranaguá”.  Leprevost, que preside a  Comissão  de  Turismo da Assembleia,  diz que reativar a rota em dias de semana, vai incrementar o turismo na região.

(Sonora)

A circulação do trem que liga Curitiba às cidades de Antonina , Morretes e Paranaguá,  no litoral, foi reduzida no começo deste ano.  Nos meses de baixa temporada (março a junho e de agosto a novembro), o trem passou a fazer o trajeto apenas às sextas, sábados, domingos e, em alguns meses, aos feriados.

  Essas mudanças aconteceram em  decorrência  de uma orientação da Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) no regime de permissão da operação do trem de turismo. A decisão é criticada por comerciantes, empresários e cidadãos e, inclusive, culminou  na criação de movimentos na região.

 Entre as reivindicações da população, estão, não apenas  a volta do trem, mas tarifas abaixo do preço das cobradas em  passagens rodoviárias, já  que o custo do modal ferroviário é menor.

O representante da empresa que opera o serviço, a Serra Verde Express, justificou, ao longo da audiência,  que  na tarifa básica, estão inseridos todos os custos dos serviços. E lembrou que diversas categorias utilizam o serviço com desconto e até com isenção obedecendo a legislação. Afirmou ainda que está aberto ao diálogo.

Durante a audiência, ficou decidido que um novo encontro deve acontecer dentro de 15 dias. O objetivo é tentar resolver a situação, que, segundo a  Associação dos Restaurantes e Similares de Morretes, fez  o movimento cair em torno de 80% desde que o trem parou de circular durante a semana, e que causou desemprego no setor. Preocupação compartilhada pelo  deputado Ney Leprevost.

(Sonora)

Da Assembleia Legislativa do Paraná, repórter Cláudia Ribeiro.

Notícias mais lidas

Destaques