Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

<< Voltar ///

04/01/2018 às 14h15 > atualizado em 20/12/2017 às 16h51

Redes sociais da Assembleia registram crescimento da participação dos cidadãos paranaenses

Por Jaime S. Martins e Nádia Fontana.

Ampliar a divulgação da atuação do Poder Legislativo, aperfeiçoar os mecanismos de transparência e estimular a interação dos cidadãos paranaenses – em tempo real – com os 54 deputados estaduais. Com esses objetivos a Mesa Executiva da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), que é presidida pelo deputado Ademar Traiano (PSDB), investiu nos últimos três anos em ações inovadoras de comunicação que envolvem as redes sociais – o Facebook, o Twitter, o Instagram, o Flickr e o YouTube – buscando conexão efetiva com os mais de onze milhões de paranaenses.

Essas ações implementadas pela Diretoria de Comunicação têm dado resultados significativos. Somente na página da Assembleia no Facebook – a mais popular rede de comunicação, nos últimos dois anos, houve um crescimento de 140% no número de seguidores e no acompanhamento das publicações realizadas. Hoje a Alep tem seguidores em todas as regiões do Paraná, em outros estados do país e até no exterior. No Instagram o crescimento de seguidores tem sido uma constante. Em 2017 ele foi de 40%.

Ao vivo – Uma inovação impactante na página do Facebook, ocorrida ainda em 2016, foram as transmissões ao vivo das sessões plenárias – com a Alep sendo a primeira Assembleia do país a usar assim essa ferramenta. O mesmo aconteceu com as reuniões da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o que possibilita que cada cidadão acompanhe em tempo real os debates e votações dos projetos de lei, conferindo qual é o posicionamento de cada parlamentar sobre o tema em foco. Também são feitos “lives” das audiências públicas, que durante 2017 trataram de inúmeros temas de interesse dos paranaenses, tais como a partilha do ICMS gerado pela fábrica da Klabin, em Ortigueira, que alcançou mais de 8.400 pessoas; o papel do agente penitenciário na Segurança Pública, com um alcance de 20 mil pessoas; e o repasse do ICMS Ecológico aos municípios, que atingiu 60 mil pessoas, segundo dados do próprio Facebook. Há ainda as inserções ao vivo de boletins de notícias que registram fatos que são destaque na Assembleia.

Os dados apresentados nas transmissões ao vivo das sessões plenárias e CCJ igualmente impressionam. O alcance médio atinge quinze mil pessoas por transmissão, gerando um engajamento e participação da população nos comentários dessas transmissões. Elas tiram dúvidas sobre os trabalhos na Assembleia, sobre projetos, e também enviam reivindicações de suas regiões, de suas categorias profissionais ou de associações das quais participam.

Tecnologia – Outra iniciativa inovadora foi a exibição ao vivo no Facebook de palestras e cursos organizados pela Escola do Legislativo. Relembramos ainda as ações de mídia eletrônica que envolveram a divulgação do Parlamento Universitário, projeto que mobilizou estudantes de faculdades paranaenses e que durante duas semanas ocuparam os lugares dos deputados estaduais na apresentação e votação de projetos de lei.

A ferramenta do “live” é usada também para a exibição das solenidades – que prestam, por exemplo, homenagens com outorga de títulos de Cidadania Honorária – o que permite que todos possam celebrar esse momento, independentemente de onde estejam na ocasião. Com esse mesmo propósito são feitas transmissões de eventos realizados em outras cidades do estado. Pode-se citar a respeito o sucesso da divulgação online de toda a intensa programação da 21ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (CNLE), realizada pela Unale (União Nacional dos Legislativos e Legisladores) em parceria com a Alep, que reuniu deputados de todo o Brasil em Foz do Iguaçu, no mês de junho.

Integração – Para o presidente Traiano as mudanças tecnológicas vêm contribuindo de forma muito especial para a evolução e o crescimento do Paraná: “Queremos essa participação – permanente – de todos os cidadãos nos debates e decisões que acontecem aqui e envolvem temas importantes. Com a ampliação dos canais de comunicação estamos estimulando essa integração, sem que o cidadão tenha que se deslocar necessariamente de sua cidade até Curitiba”, destaca. “Assim, podemos afirmar que a Assembleia está sempre de portas abertas para o cidadão”, acrescentou. “Entendemos que a Assembleia não poderia ficar de fora dessa nova realidade imposta pelo mundo virtual e, por isso, estamos intensificando as ações nesses canais”, relembrou o presidente.

 O deputado Plauto Miró Guimarães (DEM), 1º secretário da Assembleia, afirma que a evolução da comunicação via redes sociais é um caminho essencial e que a Assembleia sempre estará aprimorando esses canais de interação com a população. “Nós temos a obrigação de mostrar o trabalho que desenvolvemos dentro da Assembleia. E o uso das redes sociais é um modo de levar aos paranaenses os detalhes das ações parlamentares”, frisou. “Certamente vamos ampliar isso cada vez mais. Afinal, estudos apontam que até o final do primeiro de semestre de 2018 haverá – proporcionalmente – um smartphone para cada brasileiro. Se um cidadão buscar informações pelas redes, certamente vamos entregar”, concluiu Plauto.

A diretora de Comunicação, jornalista Kátia Chagas, destaca que a Alep inovou no uso dessa nova ferramenta, justamente com a finalidade de estabelecer uma importante forma de interação com os paranaenses. “Nas redes sociais as pessoas acompanham o trabalho e têm a oportunidade de manifestar suas opiniões em tempo real, criando uma linha de comunicação direta com os deputados”, lembrou. “Teremos mais novidades em 2018. Estamos concluindo a estruturação de novos programas que serão produzidos pela TV Assembleia”, antecipou Kátia Chagas.