Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

<< Voltar ///

03/09/2018 às 16h55 > atualizado em 03/09/2018 às 16h55

Primeiro deputado a assumir o Governo, Generoso Marques hoje dá nome a uma das mais belas praças de Curitiba

Por Vanderlei Rebelo

Nome de uma das mais belas praças de Curitiba, Generoso Marques dos Santos (1844-1928) foi o primeiro deputado estadual a assumir o Governo do Estado do Paraná. Oriundo de tradicional família de Curitiba, Generoso Marques graduou-se em 1865 pela Faculdade de Direito de São Paulo – onde a elite paranaense formava seus filhos – e já a partir do ano seguinte começou a exercer seguidos mandatos de deputado provincial, o equivalente a deputado estadual no Brasil Império.

Tornou-se uma das principais lideranças paranaenses do Partido Liberal, que se opunha ao Partido Conservador – as duas agremiações se revezaram no poder em quase todo o período imperial.

Semanas antes da proclamação da República, foi eleito deputado geral para representar o Paraná no Congresso na então capital brasileira, o Rio de Janeiro. No dia 15 de novembro de 1889, uma sexta-feira, estava em Paranaguá prestes a embarcar no vapor que o levaria ao Rio para tomar posse, quando chegou à Capitania dos Portos a notícia da queda da monarquia e da proclamação da República. Dom Pedro II não era mais imperador – naquele mesmo final de semana ele e a família real foram embarcados num navio rumo ao exílio – e o marechal Deodoro da Fonseca assumira o poder.

Generoso Marques nem embarcou no paquete (denominação dos antigos navios de luxo de grande velocidade, geralmente movidos a vapor). Tomou o trem de volta a Curitiba, no dia seguinte, e ao chegar à cidade teve de testemunhar a recepção que os republicanos locais haviam preparado para Vicente Machado, que também estava em Paranaguá com passagem para o Rio, onde manifestaria, junto ao governo monárquico, o desagrado dos comerciantes de Curitiba contra o arrocho fiscal. 

Generoso Marques teve o mandato cassado, assim como todos os que haviam sido eleitos no regime monárquico, e por alguns momentos deu a carreira por encerrada. Mas veio uma efêmera conciliação, em que os monarquistas bem depressa se converteram em republicanos. Generoso Marques e Vicente Machado emergiram como as duas principais lideranças do Estado no processo de implantação das bases do novo regime.

Em abril de 1891 Generoso Marques foi eleito para o Congresso Legislativo, que aprovaria a primeira Constituição republicana do Paraná, de curta vigência. Ele assumiu a Presidência da Assembleia Constituinte e em junho foi nomeado governador do Estado por seus pares.

Tornava-se assim o primeiro governador constitucional do Estado. Também seria o primeiro deposto do cargo, com menos de seis meses de mandato, em novembro de 1891, quando o marechal Floriano Peixoto assumiu o governo federal e demitiu os governadores que haviam apoiado seu antecessor, o marechal Deodoro.

Em 1894, na Revolução Federalista, teve que se exilar em Buenos Aires, acusado de apoiar os revoltosos liderados por Gumercindo Saraiva. Foi anistiado e mais tarde voltou a exercer mandatos de senador.

A praça – Em 1928, a Praça Municipal, na região central de Curitiba, como era então conhecida, passou a se chamar Generoso Marques, em homenagem ao ex-governador, morto naquele ano. Com seus casarões históricos e o imponente Paço da Liberdade, inaugurado em 1916 e recentemente restaurado, a praça conserva bem a atmosfera daquela Curitiba em que Generoso Marques peleava com Vicente Machado pelo domínio da política paranaense. 

 

 

Notícias mais lidas

Destaques