Site de A a Z ///
Siga-nos:
 

▶ Divulgação ///

<< Voltar ///

05/02/2019 às 18h30 > atualizado em 06/02/2019 às 13h00

Anibelli Neto propõe homenagem ao ex-deputado Caito Quintana

Por Nádia Fontana, com informações da Assessoria Parlamentar.

A Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu, localizada entre os municípios de Capanema e Capitão Leônidas Marques, deverá ser denominada de “Deputado Caito Quintana”. A proposta é do deputado Anibelli Neto (MDB), que apresentou nesta terça-feira (5), na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), um projeto de lei defendendo a homenagem póstuma ao parlamentar – que faleceu no início deste ano, baseada em seu histórico de exemplar carreira pública.

“O Caito era um amigo de todas as horas e alguém com quem eu tive a oportunidade de aprender a arte da política”, afirmou Anibelli, que foi colega de partido e de Assembleia de Caito Quintana. Ele justifica a homenagem destacando que o ex-parlamentar foi um dos políticos paranaenses que mais lutou pela implantação e construção da Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu, que tem sede no município de Capanema. Assim – disse – dar o nome do ex-deputado à Usina “é um justo reconhecimento a uma pessoa que sempre lutou e se dedicou em benefício da população paranaense”. A proposta agora seguirá os trâmites internos até ser votada em Plenário. O ex-deputado Caito Quintana faleceu no último dia 13 de janeiro, em Balneário Camboriú (SC), vítima de infarto, aos 72 anos. Ele foi deputado por oito legislaturas.

Carreira – Luiz Carlos Caito Quintana nasceu em 30 de julho de 1946, em Santo Augusto (RS), formado em Direito, veio para o Paraná em 1966, especificamente para Planalto, Sudoeste do estado, onde exerceu a profissão de tabelião. Caito disputou sua primeira eleição em 1972, sendo eleito vereador em Planalto, onde exerceu a presidência da Câmara Municipal e da Associação de Vereadores do Sudoeste do Paraná. Em 1982, Caito Quintana foi eleito pela primeira vez deputado estadual com mais de 30 mil votos e exerceu oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa.

No Legislativo Paranaense, foi eleito vice-presidente da ALEP em 1999, foi líder da bancada do PMDB, participou de diversas comissões permanentes, como a de Constituição e Justiça, a mais importante da Casa, da qual foi vice-presidente. Desde que assumiu seu primeiro mandato, Caito Quintana teve uma atuação de destaque na Assembleia Legislativa: foi relator da Constituição do Paraná, em 1989; presidiu a CPI dos Bingos; criou a Comissão Especial do Mercosul, da qual foi também o presidente, além de apresentar inúmeros projetos, proposições e trabalhos em prol dos municípios que representava. No Executivo, Caito Quintana foi chefe da Casa Civil em dois governos de Roberto Requião (1991/94 e 2002/06).



Notícias mais lidas

Destaques