Site de A a Z ///
Siga-nos:
 
<< Voltar ///

Conheça a Assembleia Legislativa

Série de reportagens especiais sobre o Legislativo Paranaense.

Venha com a gente nesse passeio que vai destacar as curiosidades, a história e outras riquezas dessa Casa que é de todos os paranaenses.

  • Nossa Senhora de Salette e Plenarinho

    A Assembleia que está sob a proteção de uma santa e seus pequenos pastores guarda uma das obras mais impressionantes e belas já vistas. Obra de Poty Lazzarotto! Confira!

    (Parte 2)

  • Plenário

    Saindo do Plenarinho, vamos descobrir que várias obras de arte estão no caminho dos visitantes. Nossos passos vão ao Plenário da Casa - onde mostraremos as curiosidades, a dinâmica de trabalho dos deputados, o olhar da imprensa e de quem está no alto do poder!

    (Parte 3)

  • Placas solenes em bronze

    No Plenário da Alep, placas solenes em bronze, silenciosas e quase nem notadas no corre-corre das sessões, guardam capítulos importantes da nossa história! Nesse vídeo, mostramos o que representam essas placas e os símbolos que são apresentados. Vem com a gente!

    (Parte 4)

  • Salão Nobre

    No edifício do Plenário da Assembleia, um pequeno salão abriga obras de arte que contam capítulos importantes da história do Paraná. Como o próprio nome diz, o Salão Nobre é um lugar reservado e abre suas portas em ocasiões muito especiais.

    (Parte 5)

Visite a Assembleia Legislativa do Paraná

 

Tem curiosidade de conhecer a Assembleia Legislativa do Paraná? Monte um grupo e faça uma visita agendada. Se for uma escola ou universidade, traga seus alunos. Para isso, basta marcar a visita com a Coordenadoria de Cerimonial da Casa.

Para o agendamento, encaminhe um documento (ofício) constando o nome da instituição, contato (nome, telefone e e-mail), grau de escolaridade dos alunos, idade dos visitantes e número de pessoas no grupo. Para mais informações, ligue para (41) 3350-4007 ou através do email .

 

> Datas e horários:

• As visitas acontecem de segunda à sexta-feira, das 9 às 17 horas.

• Recomenda-se a visitação entre segunda e quarta-feira porque são dias em que são realizadas as sessões plenárias.

• Cada grupo deve ser formado no máximo por 40 visitantes.